Veículos 4×4, o Andino e a Andina

Caminhão 4x4, o ANDINO

A execução de cada uma das expedições está baseada no uso intensivo de um caminhão 4x4, o “Andino”, e de uma camionete 4x4, a “Andina”.

O “Andino” é o “acampamento-base”, apoio para as pesquisas, para os atendimentos médicos, e ponto de partida para todas as escaladas. Projetado para viagens exploratórias, está preparado para enfrentar todo tipo de terreno, asfalto, terra, barro, água, neve, gelo, subidas e descidas acentuadas, sendo capaz de enfrentar temperaturas muito baixas e altitudes muito elevadas.

O Andino tem cabine para piloto e mais duas pessoas, e uma “casa” (carroceria tipo “baú”) com assentos para mais três pessoas, com uma sala (espaço integrado com cozinha, refeitório, dormitório, mesa de estudos e biblioteca), e um banheiro com ducha quente. O projeto do baú é de Thierry Stump, o mesmo projetista e construtor dos barcos de Amyr Klink.

O Andino ainda está equipado com equipamento de comunicação via satélite, duas bicicletas, um bote de borracha com motor de popa (para travessia de lagos e rios), motosserra, gerador, dois estepes, peças reservas e ferramentas.

O Andino foi construído em 2003, por iniciativa da Engenharia de Protótipos da Volkswagen, com a parceria de várias empresas, e é de propriedade de Waldemar Niclevicz.

Camionete 4X4, a ANDINA

A “Andina” é a companheira indispensável do “Andino”, uma vez que o caminhão, devido ao seu peso (15 toneladas) e tamanho (9m de comprimento, 2,6m de largura e 4m de altura), pode afundar em terrenos macios e ficar a dezenas de quilômetros das montanhas, em razão de pontes precárias ou estradas muito estreitas que beiram precipícios.

Embora o caminhão Andino seja fundamental para o Projeto, justamente por ser uma “casa” Off Road, e chegar a lugares aonde nenhum outro veículo com suas proporções chegaria, é evidente que, para se deslocar até a base de algumas montanhas, é mais seguro e rápido usar um veículo menor e mais leve, porém igualmente robusto.

A camionete 4x4 também é necessária para cumprir uma das leis fundamentais do Off Road, sempre usar pelo menos dois veículos em trilhas precárias ou desconhecidas, caso haja algum imprevisto com um dos veículos, o outro tem condições de prestar auxílio ou buscar ajuda.

Com a “Andina” as expedições ganham mais mobilidade, segurança e rapidez.