O Projeto Mundo Andino

O Mundo Andino é o “projeto de vida” de Waldemar Niclevicz, implica na escalada das montanhas mais importantes da Cordilheira dos Andes e do estudo do entorno de cada uma delas. O objetivo é fazer um perfil tanto físico quanto humano desse entorno, enfocando o meio ambiente e as questões sociais, com a missão de:

“Difundir a necessidade de um desenvolvimento sustentável
entre o homem e o meio ambiente nas montanhas da Cordilheira dos Andes”.

O projeto está sendo desenvolvido através de uma série de expedições, intercaladas com momentos de permanência no Brasil. Cada expedição envolve um grande trabalho de pesquisa, bem como um completo levantamento vídeo-fotográfico das regiões percorridas.


Iniciado em 2004, o Projeto Mundo Andino foi interrompido devido à falta de patrocínio.
Waldemar Niclevicz está dando a sua continuidade com recursos próprios,
graças ao dinheiro que arrecada com as palestras que faz para as empresas,
mas a parceria com patrocinadores é necessária para a sua retomada definitiva.


A Cordilheira dos Andes constitui um mundo à parte, não somente por sua particularidade geográfica, mas também por ter sido fator determinante na evolução histórica do homem sul-americano. É a cadeia de montanhas mais extensa do mundo, prolongando-se deste as pequenas elevações que se erguem junto ao Mar do Caribe, nas costas da Venezuela e da Colômbia, até o Cabo Horn, na Terra do Fogo.

Os 7 mil e 500 quilômetros de extensão da Cordilheira dos Andes cortam o hemisfério sul desde acima da Linha do Equador até o extremo sul da Patagônia, cruzando diversas zonas climáticas. Em alguns momentos é apenas uma cadeia estreita de montanhas, como no norte da Patagônia, outras vezes se ramifica completamente, chegando a alcançar 750 Km de largura na fronteira do Chile com a Bolívia. Em quase toda a sua extensão possui vulcões, muitos deles ativos. Suas altitudes são bastante elevadas, ultrapassadas apenas pelas montanhas da Ásia Central.

Logicamente toda a complexidade dos Andes é difícil de ser estudada e até mesmo compreendida. Montanhas situadas a dezenas de quilômetros possuem características completamente diferentes: umas repletas de glaciares e vales densamente povoados; outras praticamente sem neve, com o solo extremamente árido, repleto de lagos de puro sal, onde não há vida alguma. É necessário anos de convivência, experiência acumulada através de inúmeras viagens, para poder chegar a conclusões próprias.

O brasileiro Waldemar Niclevicz conhece os Andes há praticamente 30 anos, desde 1985, onde já realizou dezenas de expedições, nas quais já escalou várias das maiores montanhas da Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Chile e Argentina. Possui uma verdadeira paixão pela Cordilheira dos Andes, por sua natureza e por seus habitantes.

Como criador do Projeto Mundo Andino, Waldemar Niclevicz faz questão de participar de todas as expedições, como também de receber apoio e orientação de outras pessoas e instituições. Escaladas estão sendo compartilhadas com outros alpinistas e pesquisas com outros estudiosos.

Para cobrir toda a extensão dos Andes, as expedições foram estimadas em um mínimo de vinte, de pelo menos um mês de duração cada uma. Estão sendo intercaladas com momentos de permanência no Brasil, para que todo o conteúdo gerado possa ser devidamente organizado e divulgado.

Entre as ações sócio-educacionais previstas, está a distribuição de kits de material escolar e cestas básicas, bem como a realização de atendimento médico (clínico geral) nas comunidades andinas usadas como base para as escaladas.

Um dos objetivos mais importantes do Projeto Mundo Andino é identificar os problemas ambientais, apresentando às comunidades propostas de soluções, reforçando a necessidade de se preservar a sustentabilidade da vida nas montanhas e a importância da Cordilheira dos Andes para a humanidade.