TRÊS DÉCADAS LEVANDO O BRASIL RUMO AO TOPO DO MUNDO

Waldemar Niclevicz vai comemorar 30 anos de alpinismo com mais um desafio inédito: escalar 82 montanhas nos Alpes Europeus em apenas quatro meses.

Um dos mais consagrados esportistas do país, Waldemar Niclevicz, completa 30 anos de carreira este ano e pretende comemorar a data em alto estilo: nas alturas, como sempre. O paranaense, considerado o maior alpinista brasileiro de todos os tempos, foi pioneiro em vários desafios como a escalada do Everest, do K2 e da maior montanha de cada um dos continentes. Ele escalou mais de 200 das principais montanhas do mundo nestas três décadas.

Seu mais novo projeto ”Quatro Mil dos Alpes – em busca da essência do Alpinismo” começa em junho e inclui escalar 82 montanhas na Itália, França e Suíça, em apenas quatro meses. Normalmente, este desafio exige vários anos de preparação e planejamento, além da escalada em si, para ser superado. Até hoje, pouco mais de 50 pessoas concluíram a empreitada, apenas quatro delas em menos de um ano. Se concretizar o desafio, Niclevicz tornará o Brasil o primeiro país não europeu a superar todos os “Quatro Mil” dos Alpes.

O objetivo do projeto é registrar toda a expedição numa série de reportagens, fotos e vídeos, mostrando a beleza do esporte e a conexão do homem com a natureza. A ideia é que a produção tenha 30 episódios de 20 minutos de duração, sempre com o foco na essência do alpinismo, registrando a intrínseca relação do homem com a montanha, o companheirismo, a contemplação, a superação, a cultura e a história dos Alpes.

OS “QUATRO MIL DOS ALPES”

Os Alpes Europeus representam a mais importante cadeia de montanhas do Velho Continente, onde se desenvolvem em um arco de 1.100 quilômetros de extensão entre a França, Itália, Suíça e Áustria. A conquista do seu ponto culminante, o Mont Blanc, de 4.807 metros, em 1786, representou o nascimento do alpinismo como esporte, despertando no homem a vontade de galgar as alturas de todas as montanhas.

Os “Quatro Mil dos Alpes” são fronteiras naturais entre importantes países, marcando fortemente a cultura do povo europeu, simbolizando a história da relação do homem com a montanha, desde o surgimento do alpinismo até as últimas gerações no esporte. São oficialmente 82, segundo a União Internacional de Associações de Alpinismo, espalhados em oito grupos (Mont Blanc, Valais, Monte Rosa, Oberland, Grand Combin, Écrins, Grand Paradiso e Bernina) .

O número de “Quatro Mil” por países (aqueles que estão na fronteira são contados duas vezes) são: 51 na Suíça; 37 na Itália; e 24 na França. 

Niclevicz acredita que o segredo para o sucesso do seu novo projeto é a estratégia e a logística de cada uma das 47 investidas previstas. Isso quer dizer que várias montanhas podem ser escaladas em um mesmo dia. Em contrapartida, as mais difíceis podem exigir até três dias de esforço exclusivo. Deverão ser percorridos a pé mais de mil quilômetros, e superados mais de 75 mil metros de desnível, para cruzar em 120 dias a linha de chegada desta verdadeira ultra maratona alpina.

Enquanto patrocinadores não surgem, Niclevicz divide o seu tempo entre treinamento intensivo nas montanhas da Serra do Mar e a reunião de recursos para o seu desafio alpino, através de palestras motivacionais para empresas e na venda da sua autobiografia fotográfica “O Brasil no Topo do Mundo”, que conta com prefácio do Pelé e 1.320 fotografias de suas principais escaladas (o livro pode ser adquirido pelo site www.oBrasilnoTopoDoMundo.com.br).

O projeto ”Quatro Mil dos Alpes – em busca da essência do Alpinismo” tem sua partida do Brasil confirmada para o dia 20 de junho, o regresso está programado para o dia 2 de novembro.

Waldemar Niclevicz está disponível para entrevistas sobre os 30 anos de carreira e o novo projeto. O contato pode ser feito diretamente pela assessoria de imprensa ou aqui pelo site.

Informações para a imprensa:
Savannah Comunicação Corporativa
Assessoria de Imprensa: 41 3035-5669
Jaqueline Gluck 9 9602 7541